segunda-feira, 27 de setembro de 2010

10 melhores empregos do futuro!

segunda-feira, 27 de setembro de 2010
Cargo: Piloto espacial
Responsabilidades: pilotar naves espaciais
Ano: 2020
Porque: A empresa Virgin Galactic planeja lançar o primeiro vôo espacial suborbital comercial por volta de 2012 pela pechincha de US$ 200.000 por assento. Com a competição de outras companhias, o preço pode cair rapidamente para que tenhamos saídas diárias ao espaço, lua e asteróides para minerar, estudar ou turismo mesmo. Pilotos comerciais vão reconquistar a mística que eles tinham nos anos 60!


Cargo: Engenheiro de migração animal
Responsabilidades: criar novos habitats para animais
Ano: 2030
Porque: Muitos habitats estão sendo destruídos mais rápidos que uma espécie pode evoluir. Mas deslocar estas criaturas para novos lugares poderá salvá-los. Depois de estudar quais espécies migrarão e para onde (o que já dá trabalho), uma "migração assistida" exigirá um esforço bem maior que apenas colocar um casal de cada espécie numa arca. Temos como exemplo ambientalistas que realocam borboletas identificando os novos locais adequados com fotos aéreas e depois colocam no local exatamente as plantas que as borboletas exigem.


Cargo: Pediatra fetal
Responsabilidades: curar problemas de saúde antes do nascimento
Ano: 2020
Porque: Durante um tempo operar um feto intra-útero já foi inimaginável. Hoje médicos tratam de anormidades entre gêmeos, operam espinhas dorsais no ventre. E cientistas estão testando células-tronco e terapias com genes em ratos. "Nós estamos tentando curar doenças antes do bebê nascer e antes que afete o feto" diz Lori Howell, diretor executivo do programa de medicina fetal do hospital infantil da Philadelphia. Bancos de DNA poderão futuramente curar câncer, autismo e diabetes no útero.


Cargo: Analista de previsões sobre "tudo"
Responsabilidades: analisar dados para prever o futuro
Ano: 2015
Porque: O ministério do trabalho americano estima que a demanda por estatísticos crescerá 20% em 2018. Enquanto o número de dados cresce (tweets, outdoors com reconhecimento facial, etc) nós precisaremos de pessoas treinadas para decidir quais dados a serem tratados e como transformá-los em algo útil. Enquanto o mercado fica mais dependente destas análises, os dados brutos se tornarão produtos, criando uma indústria própria. Espere por vagas de corretores vendendo acesso à um certo portifólio de dados


Cargo: Designer de órgãos
Responsabilidades: fazer órgãos a partir de um projeto
Ano: 2020
Porque: A cada 90 minutos alguém morre nos Estados Unidos esperando por um transplante. Com uma população idosa que dobrará em 2050, espere mais ainda problemas. Empresas médicas, como a Tengion já desenvolvem "órgão artificiais", com produtos chegando no próximo ano, mas ainda teremos que descobrir como fazer órgãos complexos como pulmões, rins e corações, todos feitos usando as próprias células do paciente para reduzir a rejeição.


Cargo: Especialista na interação humano/robô
Responsabilidades: ajudar pessoas e robôs a conviver juntos
Ano: 2030
Porque: Enfermeiras robôs não vão ajudar muito se não entenderem o sarcasmo do vovô. Precisaremos de trabalhadores experientes para fazer — e desfazer — robôs para assegurar que eles funcionem sem problemas no nosso mundo. E nós precisaremos de ajuda. Como droides afastam as pessoas de contato humano real, espere uma demanda de terapeutas especializados em aumentar as habilidades sociais de humanos e de robôs.



Cargo: Observador mundial
Responsabilidades: monitorar tudo através de satélites
Ano: 2030
Porque: Satélites de vários tipos já podem apontar como temperatura, população e cobertura do solo ajudam a espalhar doenças. Conforme as imagens melhoram, mais e mais astrônomos olharão para nosso planeta como uma janela para o passado ou para o futuro.





Cargo: Arquiteto galático
Responsabilidades: construir entrepostos cósmicos
Ano: 2025
Porque: O presidente Obama disse que astronautas vão alcançar um asteróide por volta de 2025. Logo estaremos minerando metais preciosos e fazendo "pontos de parada" numa viagem à Marte. Todos projetos precisam construções e veículos que possam suportar tudo, de temperaturas abaixo de zero à radiação extrema. Aprender a manter pessoas seguras no espaço poderá ajudar moradores da Terra também. "Ambientes extremos fornecem lições para qualquer ambiente", diz Larry Bell, um arquiteto espacial membro da Universidade de Houston. "Como você faz mais com menos? O que é reciclável".


Cargo: Especialista em fusão nuclear
Responsabilidades: administrar reatores de fusão atômica
Ano: 2025
Porque: Quando o ITER começar a funcionar na França em 2019 será o primeiro reator termonuclear com chance de produzir energia com fusão nuclear. Se funcionar (reparem na grandeza do "se"), 5 instalações como esta poderiam gerar energia suficiente para Nova Iorque no pico de consumo. Empregos nesta área vão aumentar assim como no começo dos anos 70 com as usinas nucleares de fissão nuclear.




Cargo: Hacker de pensamento
Responsabilidades: ler pensamentos
Ano: 2030
Porque: No último ano, advogados norte-americanos fizeram o primeiro pedido para incluir um detector de mentira (baseado em imagens de ressonância magnética) como prova. Embora mais tarde tenha sido retirado pelo pequeno suporte científico, tecnologias de leitura da mente ficam cada dia mais evoluídas. Neurocientistas liderados por Jack Gallant da Universidade da Califórnia em Berkeley já pode praticamente reconstruir o que as pessoas estão vendo só a partir de digitalização seus cérebros, e lembranças, pensamentos e sonhos poderiam ser os próximos. Interfaces cérebro-computador também vão muito bem — pelo menos para um paciente paralisado que usou um implante cerebral para mover um cursor e um braço robótico.

2 comentários:

Guilherme Almeida

Aff's só emprego do mal proferssor, mais eu curti o Hacker de pensamento.
SAOKSP'

Anônimo

Mas Origem (Inception)que isso impossível!

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
TECNOLOGIA SOCIAL 2013 ◄Design by Pocket, BlogBulk Blogger Templates