sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Leitura Nerd para o FDS-Filhos do Éden – Herdeiros de Atlântida

sexta-feira, 4 de novembro de 2011
Eduardo Spohr já virou uma referência na literatura fantástica nacional, seu primeiro livro, “A Batalha do Apocalipse”(ABdA), é best-seller e a construção do universo que dá base ao argumento da história é inovadora e sólida. Ele conseguiu combinar várias mitologias e a transformou em uma. O fantástico foi dar coerência a essa salada de filosofias, crenças e religiões, seja ela oriental ou ocidental, contemporânea ou arcaica, em algo singular e que passasse veracidade ao leitor sem tomar partido de A ou B.
Como “A Batalha do Apocalipse” é um romance fechado e teoricamente não teria história para uma continuação, o autor resolveu explorar esse universo(spohrverso) tão rico(se não o fizesse seria uma judiação) e escreveu “Filhos do Éden – Herdeiros de Atlântida”, o primeiro livro de uma série. Possuiu 64 capítulos, que em sua maioria são pequenos, divididos em 4 partes.

You’re just too good to be true
can’t take my eyes off of you
You’d be like heaven to touch
I wanna hold you so much
At long last love has arrived
and I thank God I’m alive
You’re just too good to be true
can’t take my eyes off of you
Kaira
 
Os primeiros questionamentos que vieram a minha mente foram: É parecido com ABdA? A história é um prequel de ABdA? Os personagens são os mesmos de ABdA?
Não. Não e Não. Apesar de estarem no mesmo universo a história é diferente, pelo menos em “Filhos do Éden – Herdeiros de Atlântida” não se tem nenhuma relação com ABdA e os personagens são outros, apesar de Ablon e outros serem citados de forma rápida, porém, sendo coerente com a narrativa e talvez para lembrar aos leitores que aquele é o mesmo universo.
Os protagonistas são Kaira e Denyel. Kaira é uma anja(da casta dos ishins) arconte do Arcanjo Gabriel, que perdeu suas memórias celestes e vive como mortal estudando na Universidade de Santa Helena, na cidade fictícia de Santa Helena, região serrana do Rio de Janeiro. Já Denyel é um anjo(da casta dos querubins) exilado e que servia ao Arcanjo Miguel.
Denyel
Pardon the way that I stare,
there’s nothing else to compare
The sight of you leaves me weak
there are no words left to speak
But if you feel like I feel,
please let me know that it’s real
You’re just too good to be true,
can’t take my eyes off of you

Ainda temos Levih(da casta dos ofanins) e Urakin(da casta dos querubins) que são ordenados a resgatar Kaira e Zarion(da casta dos querubins), esse último, guardião da ishim que desapareceu junto com ela há cerca de dois anos em uma missão naquela região.
Levih e Urakin a princípio obtiveram sucesso na busca, no entanto, a arconte não se lembrara de sua vida celestial. O mistério envolvendo o motivo de não se recordar da sua história pregressa só aumentou quando a anja foi atacada na universidade por Yaga(da casta hashmalim) e Forcas(da casta dos querubins) que seguem as ordens do Arcanjo Miguel e estão sobe o comando do arconte Andril(da casta dos ishins). Na batalha a arconte é ferida.
A gravidade do ferimento e a impossibilidade de Kaira de se desmaterializar para evitar a morte levam Levih a tomar uma decisão questionável, pedir a ajuda do exilado Denyel que aparenta ser alguém que não se pode confiar. Esse fato desencadeou uma sequência de acontecimentos que os levaram em uma viagem pelo Brasil, exploraram vértices, encontraram deuses e se lançaram  ao oceano, afim de completar a missão que lhe foi dada há dois anos atrás.
I love you baby and if it’s quite all right,
I need you baby to warm the lonely nights
I love you baby trust in me when I say
Oh pretty baby don’t bring me down I pray
Oh pretty baby now that I found you, stay
And let me love you baby, let me love you
Ao decorrer do livro o leitor toma o lugar de Kaira, pois como ela não se lembra de nada, seus questionamentos e dúvidas viram os questionamentos e dúvidas do leitor, isso não força a história e facilita e muito a narrativa.
Yaga 
Spohr gosta de “passear” pela história da humanidade e usa Denyel para “viajar no tempo” com capítulos que apresentam a vida do anjo na Haled(plano físico). E sem contar a narrativa do que acontecera com o Primeiro Anjo(antigo líder dos sentinelas) que a princípio não se encaixa na história principal, porém, ao fim do livro a ligação se mostra clara.
Um ou outro segredo que “A Batalha do Apocalipse” não explica ou deixa o leitor curioso é abordada em “Filhos do Éden – Herdeiros de Atlântida”, como por exemplo, o paradeiro do Arcanjo Rafael.
Algo curioso é o emprego da música “Can’t Take My Eyes Off You” de Frank Valli, que serve como um ponto comum na história.
You’re just too good to be true
can’t take my eyes off of you
You’d be like heaven to touch
I wanna hold you so much
At long last love has arrived
and I thank God I’m alive
You’re just too good to be true
can’t take my eyes off of you
Andril
Um dos grandes méritos do autor é o universo e isso é claro, no entanto, algo que me chama muito a atenção em sua narrativa é a forma como ele apresenta as descrições, elas nos colocam dentro da história e seja fictícia como Athea ou mesmo algo da nossa realidade, como aquele botequim de beira de estrada. Não são descrições cansativas e nem vagas o que dá muito dinamismo na leitura.
O balanceamento dos personagens é perfeito, as restrições das castas e dos ambientes que eles interagem dão o equilíbrio necessário para a história decorrer de forma fluída e sem nenhum exagero.
É rápido, divertido e não é vazio no conteúdo. Querendo ou não, Eduardo Spohr consegue colocar questões fundamentais e complexas de nossa vida e existência. Vida e Morte, Mortalidade e Eternidade, são questões que a humanidade desde seus primórdios tenta responder. E no fim, cabe o leitor a resposta definitiva.
Envolvente e de leitura agradável e rápida “Filhos do Éden – Herdeiros de Atlântida” é sem dúvidas um livro bem explorado dentro do universo criado pelo Spohr e que mesmo tendo sua história principal findada, ainda nos deixa uma ponta solta para o próximo romance nos instigando a curiosidade.
I love you baby and if it’s quite all right,
I need you baby to warm the lonely night
I love you baby trust in me when I say
Oh pretty baby don’t bring me down I pray
Oh pretty baby now that I found you, stay
And let me love you baby, let me love you
Primeiro Anjo
Livro: Filhos do Éden – Herdeiros de Atlântida – Livro 1
Autor: Eduardo Spohr
Páginas: 473
Editora: Verus
Capa: Stephan Stoelting
Arte Conceitual: Andrés Ramos

1 comentários:

Neandro Caio Brenha

Pow, fui ver umas imagens e por acaso olhei uma de Urakin e Levih, ai resolvi visitar o Blog. As imagens dos personagens e tal, condizem muito com o que eu imaginava, show demais

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
TECNOLOGIA SOCIAL 2014 ◄Design by Pocket, BlogBulk Blogger Templates